Posters
« Back
Teste HPV por auto-colheita - uma alternativa ao método convencional?
EP38703
Poster Title: Teste HPV por auto-colheita - uma alternativa ao método convencional?
Submitted on 30 Apr 2022
Author(s): Maria Beatriz Morgado; Helena Manso; Inês Pirra; Pedro Pacheco
Affiliations: USF Cova da Piedade; UCSP Lapa; USF São João da Talha
This poster was presented at Update em Medicina 2022
Poster Views: 171
View poster »


Poster Information
Abstract: Desde que foi introduzido o teste do Vírus do Papiloma Humano (HPV) no rastreio do cancro do colo do útero, tem-se verificado um interesse crescente relativamente à auto-amostragem cervicovaginal, como forma de simplificar os programas de rastreio e aumentar a taxa de cobertura. O objetivo deste trabalho foi rever a melhor evidência disponível sobre a eficácia, reprodutibilidade, sensibilidade (S) e/ou especificidade (E) do teste de HPV realizado por auto-colheita.

Pesquisaram-se normas de orientação clínica (NOC), revisões sistemáticas (RS), meta-análises (MA), ensaios clínicos aleatorizados (ECA), estudos longitudinais (EL) e transversais (ET), usando os termos MeSH: self-testing; efficacy, treatment; dimensional measurement accuracy e sensitivity and specificity; bem como a seguinte linguagem natural: self-sampling, Human Papillomavirus e HPV. Não foram aplicadas restrições temporais ou linguísticas. Foram utilizadas as fontes de dados: NGC, Guidelines Finder, CMA, The Cochrane Library, Bandolier, BMJ Evidence Based Medicine, TRIP database, ACCESSSS, DARE e Pubmed. Para avaliação do nível de evidência (NE) foi utilizada a Strength of Recommendation Taxonomy (SORT) da American Academy of Family Physicians.

Obtiveram-se 102 artigos, dos quais 31 foram pré-selecionados com base no título e resumo. Destes, 24 foram excluídos após leitura integral, atendendo aos critérios de inclusão e exclusão, resultando num total de 7 artigos: 1 RS com MA (NE 1), 2 ECA (NE 1 e 2) e 4 ET (NE 2). Todos os artigos avaliaram o grau de concordância do teste de HPV entre amostras auto-colhidas e amostras obtidas por profissionais de saúde (coeficiente Cohen's kappa). Em 6 dos 7 artigos, o grau de concordância foi classificado como “forte” ou “quase perfeito”. A RS com MA identificou resultados mais díspares, com graus de concordância que variaram do “moderado” ao “quase perfeito”. Esta situação é, em parte, explicada pela diversidade de métodos de auto-colheita avaliados nessa RS, nomeadamente escovas, zaragatoas, tampões e auto-lavagens cervicovaginais. Numa avaliação global, o teste HPV por auto-colheita apresentou S=56-100% e E=79-100%. Contudo, os valores de S e E são diferentes consoante o método utilizado. A colheita com zaragatoa apresentou uma S=66-71.4%, E=94-98.2%, valor preditivo negativo (VPN) de 95% e valor preditivo positivo (VPP) de 88%. A colheita com escova apresentou uma S=75-100%, E=25-94%, VPN=92.5% e VPP=24%. Por fim, a colheita através de tampão vaginal apresentou uma S=67-94% e E=80-100%, não tendo sido apurados os valores preditivos respetivos.

Estes resultados sugerem que o teste de HPV em amostras auto-colhidas é uma alternativa viável, concordante e fidedigna face ao método convencional (SORT B). Este é um resultado clinicamente relevante, uma vez que o HPV se associa a praticamente todos os casos de cancro do colo do útero. Neste contexto, a auto-colheita apresenta como vantagens a comodidade, a segurança e a custo-efetividade, podendo aumentar a adesão a este rastreio. A escolha do método de auto-colheita carece, no entanto, de melhor caracterização futura, tendo em vista a escolha do método ideal.
Summary: Tem-se verificado um interesse crescente relativamente à auto-amostragem cervicovaginal, como forma de simplificar os programas de rastreio e aumentar a taxa de cobertura. Os resultados sugerem que o teste de HPV em amostras auto-colhidas é uma alternativa viável, concordante e fidedigna face ao método convencional (SORT B). References: 1- World Health Organization (‎2020)‎. WHO recommendations on self-care interventions: human papillomavirus (‎HPV)‎ self-sampling as part of cervical cancer screening.

2- World Health Organization (2019). WHO consolidated guideline on self-care interventions for health: sexual and reproductive health and rights.

3- Ogilvie GS, et al. Diagnostic accuracy of self collected vaginal specimens for human papillomavirus compared to clinician collected human papillomavirus specimens: a meta-analysis. Sex Transm Infect. 2005 Jun;81(3):207-12. doi: 10.1136/sti.2004.011858.

4- Jones HE, et al. Validity and reliability of using a self-lavaging device for cytology and HPV testing for cervical cancer screening: findings from a pilot study. PLoS One. 2013 Dec 20;8(12):e82115. doi: 10.1371/journal.pone.0082115.

5- Leeman A, et al. HPV testing in first-void urine provides sensitivity for CIN2+ detection comparable with a smear taken by a clinician or a brush-based s
Report abuse »
Questions
Ask the author a question about this poster.
Ask a Question »

Creative Commons

Related Posters


A Unique Case of Hemochromatosis and Pancreatitis
Magana Herrera, Fernando D.O , Fieker, Aaron D.O , Sharma, Niha Haresh MD

Emaranhado de “red flags”
Maria Beatriz Morgado, Pedro Pacheco

Syndrome de Budd-Chiari sur un myélome multiple compliqué d’une cirrhose : à propos d’un cas
Nada Faquir, Fatima Zahra Belabbes,Maryame Ahnach, Sara Mounsif, Meryem Maizi, Fedoua Rouibaa

Algoritmo de abordagem: Fenómeno de Raynaud nos Cuidados Primários
Maria Beatriz Morgado, Pedro Pacheco

Analgesie durch Notfallsanitäterinnen und Notfallsanitäter, eine Auswertung über Sicherheit und Erfolg
Hofmann, T.; Kirschenlohr, R.